topo.php
Outubro de 2017 - Nº 22    ISSN 1982-7733
Aqui você é o repórter
Dicas para escrever
Carta ao leitor-Eleições
Fale conosco
Arquivo JJ
Todas as edições do JJ
Especial Artes
Arte - Brasil séc. XX
Galeria virtual
Seção Livre
Palavra aberta
HQ e charge
Poesia
Crônica
Participe da enquete
International
Presentation
Open section
Contact us
Acompanhe
Livros e CDs
Escola
Como participar
 
 

Confira as reportagens!



- Improvável

Direção:Cia Barbixas de Humor

- Improvável

Direção:Cia Barbixas de Humor

 

 

teatro_col03.php
VOCÊ SABIA?

Um pensamento de Frederico Garcia Lorca

“Nenhum homem verdadeiro acredita nestas miudezas de arte pura, de arte pela arte. Neste momento dramático para o mundo, o artista deve chorar e rir com o seu povo...

A criação poética é um mistério indecifrável, como é um mistério o nascimento do homem... Nem o poeta, nem ninguém guarda a chave do segredo humano... Quero ser bom, como o burro e o filósofo.

Creio firmemente que se há outro mundo, terei a agradável surpresa de encontrar-me nele. Mas a dor do homem e a injustiça constante que dimana do mundo, e o meu próprio corpo e pensamento, impedem que mude a minha residência para junto das estrelas. Sou espanhol integral, e me seria impossível viver fora dos meus limites geográficos; porém, odeio ao que é espanhol simplesmente por ser espanhol.

Sou irmão de todos e detesto aquele que se sacrifica por uma abstrata idéia nacionalista, pelo simples fato de que ama a sua pátria com uma venda nos olhos”

Frase de Frederico Garcia Lorca, poeta e autor de várias peças teatrais. Nunca foi uma pessoa muito ligada a política, mas por ser muito apegado ao seu povo, retratava exatamente como ele era. Por isso foi fuzilado no começo da Guerra Civil Espanhola em 1936.


Comentário: Jussane Cristine Pavan, 24 anos - São Paulo, capital. Formada pelo Teatro Escola Célia Helena.

 
 Copyright © 2005-2017 Jornal Jovem - Aqui você é o repórter. Todos os direitos reservados.