topo.php
Janeiro de 2019 - Nº 22    ISSN 1982-7733
ferias08.php
Aqui você é o repórter
Dicas para escrever
Carta ao leitor-Eleições
Fale conosco
Arquivo JJ
Todas as edições do JJ
Especial Artes
Arte - Brasil séc. XX
Galeria virtual
Seção Livre
Palavra aberta
HQ e charge
Poesia
Crônica
Participe da enquete
International
Presentation
Open section
Contact us
Acompanhe
Livros e CDs
Escola
Como participar
 
 
São Luis – MA: Patrimônio Histórico e Artístico da Humanidade

Samira Moratti
Formada emº Comunicação Social -Centro Universitário São Camilo/ES

Cachoeira do Itapemirim- Espírito Santo

A ilha de São Luis, capital maranhense, foi nomeada como "Ilha do amor". Não é de se surpreender, uma vez que quem visita o local, se apaixona. O lugar combina diferentes estilos: barroco, moderno, contemporâneo, entre tantos outros. Tendo uma divisão entre seu passado antigo e a atualidade, a cidade encanta pela sua beleza e exuberância, tanto que já foi cenário de novelas, como a Da cor do pecado, e programas famosos, como o culinário, da apresentadora Ana Maria Braga, ambos produzidos pela Rede Globo.

Praça Gonçalves Dias - Fotos: site da Prefeitura de São Luis

No centro histórico de São Luis, casas, sobrados e mansões, com arquiteturas datadas do século XVII fazem os turistas voltarem ao tempo. Colonizada por portugueses, a ilha teve um momento de sua história em que também foi colonizada por franceses. Contudo, depois de muita guerra, os portugueses dominaram novamente seu território, antes conquistado. Entre vários dominantes, a capital foi adquirindo várias culturas, como o Bumba-boi e os diferentes estilos musicais e culinários.

Um dos cartões postais do lugar, a Praia Grande, ao contrário do que seu nome indica, é o antigo centro comercial da cidade de São Luis, e foi tombada pela Unesco como Patrimônio Cultural e Histórico da Humanidade. Com seus sobrados, cada um mais requintado do que o outro, pode-se admirar riquezas em forma de azulejos multicoloridos, pintados detalhadamente à mão e datados de variadas épocas da história da cidade.

Além disso, é também na Praia Grande que se encontra o Projeto Reviver, no qual muitos casarões e sobrados foram restaurados e transformados em museus, galerias de arte, bem como restaurantes e casas noturnas, tudo para entreter os visitantes e os próprios moradores da ilha maranhense, além de fazer 'reviver' a história que estava sendo esquecida e destruída pelo tempo.

Casarões da Rua do Giz - Praia Grande/ São Luis

Nos arredores de São Luis é possível encontrar mais patrimônios históricos e de ricas belezas, como é o caso de Alcântara. Localizada do outro lado da baía de São Marcos, mais história pode ser revivida. Com arquitetura rústica e traços antiquados, é possível ver, na atualidade, resquícios da antiga colonização no estado. O pelourinho, na praça central de Alcântara, relembra um passado triste, que foi apagado pela alegria e riqueza provenientes da Festa do Divino, movimento cultural típico do local, o qual reúne diversas tradições religiosas, e que pode ser visto em todo mês de maio.

Outro belo lugar que fica próximo à capital é Barreirinhas, que está localizada na região denominada como Lençóis Maranhenses. A região tem este nome, uma vez que além de se ver pequenas lagoas de água cristalinas nos vãos feitos pelas dunas, também se é possível vislumbrar dezenas de quilômetros de areia, que formam um vasto prolongamento se assemelhando à lençóis alvos, os quais contrastam com o azul do céu e do mar.

 

São diversas as praias existentes na ilha, destacando-se a Litorânea, que possui a maior extensão de orla. Mas não somente a Litorânea, há também outras praias que são preferidas pelos turistas, como é o caso da Praia da Raposa e a de Ribamar, a última localizada no município de São José de Ribamar.

Para quem gosta de festividades, o lugar não deixa a desejar. Pelo contrário. No mês dedicado a São João, a alegria toma conta de toda São Luis, bem como do estado. Nos diversos bairros da cidade são realizados arraiais de festa Junina, nos quais os variados estilos de Bumba-boi e blocos musicais são encenados. Boi de Orquestra, Boi de Zabumba, Boi de Matraca entre outros, contagiam os foliões, tanto maranhenses quanto visitantes de todos os estados e países. Além disso, danças de raízes africanas são realizadas não só nos arraiais, como em diversas casas de culto afro, espalhadas pela ilha. O famoso e sensual Tambor de Crioula surpreende a quem o vê com a dança das mulheres que, vestidas de longas saias rodadas, rodopiam nas variadas pracinhas existentes na Praia Grande. O Cacuriá de Dona Teté também instiga, com seu ritmo frenético e a dança luxuriosa, que envolve seus brincantes até o nascer do sol.

A culinária é outro segredo que encanta os visitantes passantes da capital maranhense. Quitutes como o arroz de Cuxá (feito com ervas amargas, como as folhas de Vinagreira), arroz de Maria Izabel (feito com pedacinhos de carne seca), a peixada maranhense e o beijú (tipo de panqueca feita de farinha de tapioca moída) são argumentos mais que acertados para fazer com que os turistas retornem ao local. Do mesmo modo, frutas exóticas mexem com a gula e aguçam o paladar de quem nunca provou a Pitomba, o Murici, a Jussara (também chamada Açaí), Abricó, Sapoti, Buriti, Bacuri e tantos outros frutos gerados pela mãe natureza, que enriqueceu com carinho os solos ludovicenses.

São muitos os atrativos da cidade expostos a quem a visita. Poderiam ainda ser destacadas outras características da cidade, tais como o reggae – que também dá um dos apelidos do lugar: Ilha do reggae – e o carnaval, que tem duração de quase um mês inteiro, antes de o próprio feriado acontecer. Sem contar seus escritores, como Graça Aranha, Gonçalves Dias, Ferreira Gullar, que saíram de seu berço ludovicense para ganhar o mundo. São estes e muitos outros os diferenciais contidos neste lugar que possui vários rostos, credos, gostos e vivências. São Luis é terra para se visitar e morar, enfim, terra para se viver.

 

Conheça mais São Luis. Acesse:

http://www.turismo.ma.gov.br

http://www.saoluis.ma.gov.br

http://www.ma.gov.br

 

Leia: "Nos caminhos do Maranhão". (Desenvolvido pela Secretária Extraordinária de desenvolvimento do Turismo e pela Agência de Desenvolvimento do Turismo, ambos Órgãos do governo Maranhense).

 

Fonte das fotos: Fotos retiradas do site da Prefeitura de São Luis: http://www.saoluis.ma.gov.br  e do site de turismo do governo do Maranhão: www.turismo.ma.gov.br

FÉRIAS
 
 Copyright © 2005-2017 Jornal Jovem - Aqui você é o repórter. Todos os direitos reservados.